Conversa sobre sexo: Como ter uma com a parceria? 

Dentre os assuntos mais polêmicos entre os casais, ainda está a dificuldade de conversar sobre sexo com a parceria! E apesar dos fantasmas que a temática pode evocar, falar sobre sexo é muito importante. O diálogo ajuda tanto a melhorar a atividade, quanto a desenvolver pontos que estejam precisando de atenção ou, até mesmo, situações desprazerosas!

Por que conversar sobre sexo? 

Quando o assunto é sexo, todo mundo pensa que a gente não precisa conversar sobre e o sexo acaba ficando num lugar do “instinto” ou de prática, mas será mesmo que só existem essas opções? Já adiantamos que não! Conversar sobre sexo é sempre uma boa opção, mesmo se tudo estiver tão bom que não exista nada para ser melhorado (será mesmo?). Melhor do que falar de sexo é fazer, especialmente depois de uma boa conversa!

As preliminares dessa conversa

Está é a maior das inquietações, seguida de perto por “como falar?” “O que perguntar?” “De que forma falar?”. Muitas dúvidas aparecem quando uma conversa sobre sexo vai rolar, mas você não precisa de tensão (aliás é tudo que você não precisa)! Apesar de não ser um assunto cotidiano, conversar sobre sexo pode (e deve) ser natural!

Essa dificuldade acontece porque socialmente aprendemos isso e essa repressão de assuntos relacionados a sexualidade se dá desde a idade média! Mas não precisamos reproduzir esse modelo. Então, o primeiro passo é poder entender o motivo da repressão e que você não precisa reproduzir esse modelo!

Inicie a conversa abertamente, você pode dizer do seu desejo de conversar sobre sexo! Para falar sobre essa temática, sinceridade e empatia são pontos importantes, a ideia não é alfinetar ou atacar ninguém, mas desenvolver e melhorar o que for possível!

Clímax: Conversar sobre sexo!

É o grande momento. Muitas pessoas pensam que falar sobre sexo pode ser só para fazer críticas ou dizer que as coisas não estão legais – outro fatos que colabora para a ideia de ‘conversas difíceis demais que devem ser evitadas’ – mas a verdade não é essa.

Você pode falar do que gosta, de alguma lembrança específica que você gostou tanto do que aconteceu que ficou na memória. Pode dizer de algum desejo, se tem alguma prática que você gostaria de tentar e de que forma ou se tem alguma fantasia que gostaria de realizar!

Se vocês tem divergências sobre usar sex toys, esse também é um momento para falar sobre. Mas respeitando as inseguranças da outra pessoa e explicando porque não há problemas. Passar segurança é a melhor maneira de lidar com a insegurança no relacionamento em qualquer aspecto!

E tudo bem também falar sobre aquilo que não foi bom. A maneira de falar é o que vai determinar se isso é um grande problema ou se é só mais um dos pontos que precisa ser dito. É importante comunicar o que não foi legal para que a outra pessoa não tenha percepções erradas e ache que vale a pena investir naquilo de novo.

Além de falar também é importante ouvir o que a outra pessoa tem a dizer! Para que você também possa entender sobre os desejos, gostos e o que não repetir!

Foi bom pra você? 

Depois da conversa é um bom momento pensar se valeu a pena e como foi o saldo total! Além de lembrar de levar as coisas para o sexo e poder por em prática tudo aquilo que foi conversado. Conversar sobre sexo é bom porque ajuda a aumentar a intimidade, criar conexões e até novas ideias para experimentar!

As conversas iniciais podem ser mais difíceis, mas você poderá perceber que não é tão difícil e que a sua imaginação que pode dificultar um pouco essa ideia! Ah, e conversar sobre sexo vale para qualquer pessoa com quem você esteja no momento, só o conteúdo que será diferente. Mas se você não falar do que gosta ou não, seja namoro ou sexo casual a outra pessoa não saberá como te dar prazer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.