Dia da mulher: Lutas e Conquistas

O dia da mulher é conhecido internacionalmente no dia 8 de março. Diferente de outras, essa data não foi criada com um aspecto comercial, mas sim um marco pelas lutas por respeito! A data foi reconhecida pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1975. Antes da escolha de 8 de março, diferentes lutas em busca de direitos aconteceram. 

Entre as mais famosas estão as de New York e a da Rússia. Em New York milhares de mulheres foram às ruas para lutarem por condições de trabalhos melhores. Na época era comum uma jornada de até 16 horas e por 6 dias na semana, exaustivo só de pensar né?! Já na Rússia, em 1917, também saíram às ruas, mas não por questões trabalhistas e sim para lutar contra fome e a Primeira Guerra Mundial. 

O significado do dia da mulher

Hoje em dia, a data é uma forma de homenagear. Muitas ganham presentes como flores, jóias, chocolates… Mas a data tem uma representação social importante que não podemos deixar de lado. O dia da mulher foi estabelecido para homenagear as lutas em busca de direitos e de igualdade, por isso o maior presente é o respeito! 😉

Mas tudo bem se você quiser dar ou receber algum presente por conta dessa data! 

O dia da mulher e suas representações continuam sendo muito atuais. Ainda hoje encontramos diferenças nas relações entre homens e mulheres, por isso o conceito de machismo e feminismo ficou em evidência. A data se faz importante porque mesmo após 100 anos da manifestação Russa, ainda existem diferenças salariais entre homens e mulheres que ocupam os mesmos cargos e a pouca presença em cargos de liderança e na política. 

As principais conquistas das mulheres

As mulheres conquistaram muitos direitos ao longo dos anos, graças às lutas que enfrentaram. Ainda sim, precisamos alcançar vários espaços e direitos. Mas vamos falar das conquistas? 

Em 1932, Bertha Lutz foi uma das principais responsáveis na conquista do direito ao voto

Na década de 60 aconteceu o surgimento da pílula anticoncepcional que permitiu a mulher o controle de sua fertilidade e uma revolução sexual!
Também em 1960, Simone de Beauvouir uma grande pensadora na desconstrução do papel da mulher na sociedade. Uma frase muito famosa da autora é “Não se nasce mulher, torna-se mulher”. 

Em 1988 a constituição brasileira passa a reconhecer homens e mulheres com os mesmos direitos.

Em 2002 deixou de ser crime a “falta de virgindade”. Antes o homem poderia solicitar a anulação do casamento caso descobrisse que a esposa não era virgem antes do casamento. 

Em 2006 a Lei Maria da Penha teve aprovação.

No ano de 2015 a Lei do Feminicídio teve aprovação.

Em 2018, importunação sexual feminina se torna crime. Isso quer dizer que assédio e violência em diferentes contextos são crimes!

O que podemos fazer?

Atualmente muito se fala sobre o protagonismo feminino. Frases como “jogue como uma garota” “lute como uma mulher“o futuro é feminino” (the future is female), mostram sobre como as mulheres estão ganhando cada vez mais espaço e visibilidade. Apoiar e lutar pela igualdade de gênero e por respeito são ações importantes não só para o dia da mulher, mas para toda luta em si. 

Acompanhe o Blog da Vibrasou, sempre postamos aqui sobre sexualidade, relacionamento, produtos eróticos, sexo e outras coisas….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.